Tel: (67) 3025-2325 Celular: (67) 99911-8883 R. Antonio Maria Coelho, 3277 - Jd. dos Estados

Farinha de Amora: Propriedades Nutrifuncionais

A farinha de amora é o resultado de um processo no qual a fruta é desidratada e depois triturada e dessa forma mantém as propriedades nutricionais da fruta.

Por possuir maior quantidade da fruta e não conter água, a farinha é mais calórica, sendo que 25 gramas da fruta têm cerca de 10 calorias, enquanto que a mesma quantidade da farinha tem cerca de 32 calorias.

Acompanhando esse raciocínio, a farinha carrega consigo uma maior quantidade de nutrientes como fibras(pectina), antioxidantes(antocianinas), vitaminas (C, K), minerais como potássio, selênio, cálcio, ferro e zinco.

O ferro ajuda a prevenir a anemia, e o cálcio é importante para a saúde dos ossos e dentes. O potássio ajuda a manter a pressão arterial equilibrada, o magnésio age no sistema nervoso central aliviando sintomas de estresse e de insônia. A vitamina C torna o organismo mais resistente às infecções pois modula a imunidade, e a vitamina K mantém a saúde dos ossos e atua no processo de coagulação sanguínea. Os flavonoides, pela ação antioxidante, combatem os radicas livres, e dessa forma, previne doenças degenerativas como Mal de Alzheimer, doenças cardiovasculares, entre outras.

A pectina, que é uma fibra solúvel, têm uma importância elevada na farinha de amora pois auxilia na perda de peso. Primeiro por que proporciona saciedade, pois ao entrar em contato com o estômago, a pectina se transforma em um gel, e esse gel preenche o espaço do estômago e diminuiu a fome. A pectina também evita a absorção da gordura pois ao se unir à gordura, ela faz com a mesma seja eliminada pelo intestino.

A pectina melhora o trânsito intestinal por aumentar o bolo intestinal e assim, estimula os movimentos peristálticos. Por isso recomenda-se a ingestão de no mínimo 2 litros de água por dia. A farinha de amora diminui os níveis de colesterol por impedir que a gordura seja absorvida à nível intestinal. Previne o diabetes, pois a pectina torna a absorção da glicose mais lenta, o que evita picos hiperglicêmicos, e dessa forma equilibra a produção da insulina, que é o hormônio responsável pela entrada da glicose nas células. Ajuda no controle da vontade de comer doces por apresentar sabor adocicado.

Quantidade diária e forma de consumo

A recomendação é consumir cerca de uma a duas colheres de sopa de farinha de amora por dia, que pode ser misturado em água ou adicionado em sucos ou iogurtes. O consumo em excesso pode fazer com que a pessoa engorde, por ser calórico e concentrar o açúcar natural da amora. Por ser rica em fibras, o consumo em grande quantidade da farinha de amora pode provocar o efeito contrário e levar à prisão de ventre.

Quero mais informações

Quero receber o retorno por: