Tel: (67) 3025-2325 Celular: (67) 99911-8883 R. Antonio Maria Coelho, 3277 - Jd. dos Estados

Probióticos e Disbiose Intestinal

Probióticos e Disbiose Intestinal

As funções de absorção de nutrientes e de eliminação das toxinas do processo digestivo fazem do intestino um órgão vital para o organismo. Além disso, o muco e as bactérias boas, presentes no órgão, funcionam como barreira contra microrganismos invasores que possam se infiltrar na corrente sanguínea.

O trato intestinal contém uma ampla e diversificada comunidade de microrganismos e esta colonização inicia-se imediatamente após o nascimento e é influenciada pelo tipo de parto, amamentação, uso de medicamentos como antibióticos, e hábitos alimentares e de higiene.


Probióticos

Probióticos são preparados de microrganismos  vivos que, quando administrados em quantidades apropriadas, conferem benefício à saúde do ser humano. Entre esses benefícios, estão relatados a reorganização da microbiota nas diarreias infecciosas agudas; como prevenção ou após utilização de antibióticos; defesa contra a colonização de patógenos; estimulação do sistema imunológico entérico; prevenção ou controle das doenças inflamatórias intestinais, promoção da digestão da lactose, alívio do meteorismo e da constipação intestinal, tratamento e prevenção de alergias e da infecção pelo Helicobacter pylori, responsável pela gastrite.

O fato é que, para exercerem os efeitos benéficos à saúde, é preciso ingerir probióticos diariamente, seja na forma de iogurtes, kefir, missô, ou ainda em cápsulas ou sachês (ideais para viagens).

A reeducação alimentar também é necessária, onde se deve evitar o consumo excessivo de alimentos processados e privilegiando o consumo de vegetais, frutas e cereais, para manter a flora intestinal preservada.


Disbiose Intestinal

A Disbiose Intestinal é caracterizada por um desequilíbrio da microbiota intestinal (bactérias boas e ruins). Esta alteração pode ser responsável pela origem de sintomas digestivos, flatulência, distensão abdominal, constipação ou diarreia, e em indivíduos geneticamente predispostos, constituem a base das doenças inflamatórias intestinais crônicas.  Como esta condição apresenta também uma alteração na permeabilidade do epitélio intestinal, indivíduos com doenças alérgicas como: asma, bronquite, distúrbios autoimunes e também cirrose hepáticas, devem ser avaliados.

 

Autora: Dra Márcia Alexandra Martins

Nutróloga e Psiquiatra / MS

Atenção: as informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, o médico deverá ser consultado.

Quero mais informações

Quero receber o retorno por: