Tel: (67) 3025-2325 Celular: (67) 99911-8883 R. Antonio Maria Coelho, 3277 - Jd. dos Estados

Por que é tão difícil emagrecer?

É sabido por todos que a obesidade é uma desordem complexa e multifatorial, caracterizada pela ingestão calórica acima do gasto energético, por um período prolongado. Então, não há dúvida de que para o sucesso na diminuição do tecido adiposo é necessário um balanço energético negativo, condição a qual é primordial gastar mais calorias do que se consome.

Então, por que a casadinha” exercício físico+ comer menos”, embora simples e unânime tem uma taxa de sucesso pequena quando analisada por um longo período de acompanhamento? A resposta é simples embora o tratamento seja complexo. É que cada vez mais aumenta o número de pessoas que sofrem com o Transtorno de Compulsão Alimentar. E o termo compulsão, como o nome já diz, é um ato ou atitude que foge do controle da pessoa. Isso acontece por que as pessoas procuram no alimento uma sensação de alívio para momentos de estresse e de recompensa para dias difíceis.

Por isso não é difícil encontrar a queixa de pessoas que “beliscam o dia todo”, e/ou que então, ao chegar em casa, à noite, após o trabalho apresentam o chamado “ataque de fome” em que comem uma quantidaee3 exagerada de alimentos mesmo sem estar com fome.

A boa notícia é que essa compulsão tem tratamento. Numa consulta, médico é capaz de identificar quais os neurotransmissores cerebrais estão em desequilíbrio, levando o paciente a tal descontrole. Sinais e sintomas relatados na consulta aliado a exames complementares guiam o médico na reposição de tais químicas cerebrais que possibilitam assim devolver não paciente o controle alimentar.

Quero mais informações

Quero receber o retorno por: